Forró de quem quer

(Oseinha - Antônio Barros)

Quem quer, quer

Quem não quer não quer

Mas aqui nesse forró

Ninguém se cansa

De mulher

 

Quem quer, quer

Quem não quer não quer

Cavalheiro pegue a dama

E mostre que é bom no pé

 

Bote o pé no meio

Segurando na cintura

Segure bem na cintura

Pra morena rebolar

Aqui acolá

Dê um cheiro no cangote

Não deixe que ela note

Não deixe ela notar

Pra ficar melhor

A gente

Apaga a lamparina

Se agarra com a menina

Até o dia amanheçar

 

 

Tome uma bicada

Pra ficar puxando

Um pouco

Aqueça mais um pouco

Pra moreninha suar

Não deixe se acabar

Que a poeira da chinela

Saiu pela janela

Ta poluindo o ar

Vamo devagar

Até amanhecer o dia

Fazendo uma arrodia

No salão arrodiar