A Sede do Rio a Fome do Pão

(Climério/Dominguinhos)

A sede do rio

Quem bebe é o peixe

Deixe, deixe, deixe, deixe.

A fome do pão

Quem come é o chão

Deixe então

Deixe então

 

Meu amor

Pulou a fogueira

Queimou a barra da saia

Quem me quis

A quem me queira

Não mora na beira da praia